Membrana laríngea anterior e síndrome de deleção 22q11 Report as inadecuate




Membrana laríngea anterior e síndrome de deleção 22q11 - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Rosana Cardoso Manique Rosa ; Rita Carolina Pozzer Krumenauer ; Marileila Varella-Garcia ; Giorgio Adriano Paskulin ;Brazilian Journal of Otorhinolaryngology 2011, 77 4

Author: Rafael Fabiano Machado Rosa

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=392437917024


Teaser



Brazilian Journal of Otorhinolaryngology ISSN: 1808-8694 revista@aborlccf.org.br Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia CérvicoFacial Brasil Machado Rosa, Rafael Fabiano; Cardoso Manique Rosa, Rosana; Pozzer Krumenauer, Rita Carolina; Varella-Garcia, Marileila; Paskulin, Giorgio Adriano Membrana laríngea anterior e Síndrome de deleção 22q11 Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, vol.
77, núm.
4, julio-agosto, 2011, p.
540 Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=392437917024 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Braz J Otorhinolaryngol. 2011;77(4):540. BJORL .org CASE REPORT Para citar este artigo, use o título em inglês Anterior laryngeal membrane and 22q11 deletion syndrome Membrana laríngea anterior e Síndrome de deleção 22q11 Rafael Fabiano Machado Rosa1, Rosana Cardoso Manique Rosa2, Rita Carolina Pozzer Krumenauer3, Marileila Varella-Garcia4, Giorgio Adriano Paskulin5 Keywords: chromosomes, human, pair 22, DiGeorge syndrome, in situ hybridization, fluorescence, larynx. Palavras-chave: cromossomos humanos par 22, hibridização in situ fluorescente, laringe, síndrome de DiGeorge. INTRODUÇÃO Membranas laríngeas anteriores (MLAs) são anormalidades incomuns, caracterizadas pela presença, ao nascimento, de tecido membranoso na região supraglótica, glótica e-ou subglótica1-3.
Elas são responsáveis por cerca de 5% das malformações de laringe1 e, dependendo da sua extensão, podem causar obstrução das vias aéreas levando a sintomas como alteração no choro, estridor, disfonia e disfunção respiratória2,4.
Indivíduos afetados frequentemente apresentam anom...





Related documents