O homem como experimento tecnológico de si Report as inadecuate




O homem como experimento tecnológico de si - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

História, Ciências, SaúdeManguinhos 2014, 21 1

Author: Renato Rodrigues Kinouchi

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=386134010024


Teaser



Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Sistema de Información Científica Rodrigues Kinouchi, Renato O homem como experimento tecnológico de si História, Ciências, Saúde - Manguinhos, vol.
21, núm.
1, enero-marzo, 2014, pp.
357-360 Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=386134010024 História, Ciências, Saúde - Manguinhos, ISSN (Versão impressa): 0104-5970 hscience@coc.fiocruz.br Fundação Oswaldo Cruz Brasil Como citar este artigo Número completo Mais informações do artigo Site da revista www.redalyc.org Projeto acadêmico não lucrativo, desenvolvido pela iniciativa Acesso Aberto O homem como experimento tecnológico de si O homem como experimento tecnológico de si Man as a technological experiment of himself Renato Rodrigues Kinouchi Professor no Mestrado em Ensino, História e Filosofia da Ciência e Matemática-Universidade Federal do ABC. renato.kinouchi@ufabc.edu.br Outros há, que quando buscam as ciências, nelas buscam tudo, não só interesse, louvor, e aprovação dos homens, mas também um quase domínio deles. (Mathias Aires, 2005, p.124) A crença na técnica como força transformadora do mundo representa uma espécie de truísmo compartilhado por vários pensadores dos mais diversos matizes ideológicos.
As consequências práticas inferidas dessa crença, entretanto, variam dramaticamente. Grosso modo, no contexto do socialismo utópico do século XIX, o MARTINS, Hermínio. Experimentum humanum: avanço técnico era visto como capaz de fornecer os meios para a civilização tecnológica e melhoria “contingente” das condições de vida da população, em condição humana.
Belo Horizonte: Fino Traço, especial da classe mais pobre e numerosa, o que por fim dissolveria 2012.
454p. as estruturas opressivas da exploração do homem pelo homem. Num registro marxista, visão semelhante era defendida, com a diferença de que ...





Related documents